terça-feira, 28 de julho de 2015

A Humildade de Santo Tomás de Aquino

«Acerca desta notável humildade diz-se que, quando o dito doutor estava no convento de Bolonha, tinha o costume de andar em contemplação sozinho pelos claustros. Então um certo irmão de outro convento, que não conhecia o doutor, veio a Bolonha e pediu e obteve licença do prior para levar o primeiro frade que encontrasse para o ajudar num assunto seu na cidade. Encontrou Frei Tomás e disse-lhe: “Bom frade, o prior manda que venhas comigo”. E ele, inclinado a cabeça, seguiu-o. No caminho, como Tomás não conseguia andar depressa, o seu companheiro ralhava-lhe e ele humildemente pedia desculpa. Os cidadãos, que o conheciam, estranharam que um doutor tão importante seguisse um frade de baixa condição, o que era muito surpreendente. Pensando que isso se devesse a um erro, disseram ao frade quem era aquele que o seguia. Ele então pediu muita desculpa a Tomás, pela sua ignorância. Os cidadãos, juntaram-se à volta do Mestre com respeito e interrogaram-no sobre este notável exemplo de humildade. Ele respondeu-lhes então que a vida religiosa não se pode seguir senão na humildade, pela qual o homem se submete ao homem por amor de Deus, tal como Deus obedeceu ao homem por amor do homem.» (Tocco c. XXV)

Nenhum comentário:

Postar um comentário