domingo, 6 de setembro de 2015

A conformidade na enfermidade - Santo Afonso de Ligório

    A enfermidade é a pedra de toque da alma, porque a enfermidade e a doença descobrem o caráter da virtude que a alma o possui. Se uma pessoa se não desassossega, se não se queixa, se não dá inquietação, se obedece as pessoas, que tratam e a seus superiores, e se está perfeitamente tranquila e resignada a vontade divina, sinais são estes que de possui muita virtude. Mas que diremos daquele doente, que se queixa e se diz que não é bem tratado? Que suas dores são insuportáveis? Que nada o melhora? Que seu médico é ignorante? E que mesmo algumas vezes se queixa, de que a mão de Deus pesa sobre ele? São Boaventura relata na vida de São Francisco, qua o Santo achando-se atacado de extraordinários padecimentos, um dos seus religiosos lhe dissera: "Padre, pedi a Deus vos trate mais benignamente: porque a sua mão carrega demasiado sobre vós." Ao ouvir isto replicou São Francisco em alta voz: "Se eu não soubesse que o que dizeis procede da simplicidade, não vos quereria ver jamais, por vos terdes atrevido a repreender os juízos de Deus." Dizendo isto, posto que fraco e extenuado pelas dores e pela moléstia, lançou-se fora da cama sobre o duro chão, e beijando-o, exclamou: "Mil graças te sejam dadas, ó Senhor, pelo padecimento que me mandaste. Peço-te que mo mandes maior, se essa for a tua divina vontade. Desejo que me aflijas e não me poupes da menor coisa; porque o cumprimento da tua vontade é a maior consolação, que posso receber nesta vida."


Retirado do Tratado de Conformidade com a Vontade Divina por Santo Afonso de Ligório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário