segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Sob a alegação de que tudo é sagrado, na realidade, tudo reduz ao profano. Dom Antonio de Castro Mayer

O Culto à Santíssima Eucaristia.


    De modo particular, novamente, lembramos aos nossos amados filhos a reverência que tradicionalmente se deve à Santíssima Eucaristia, reverência com que fazemos profissão de fé na presença real e substancial de Deus humanado no Sacramento do Altar. De acordo com o costume tradicional, que, segundo a Sagrada Congregação do Culto Divino, onde existe, deve ser conversado, recebam os fiéis, a Sagrada Comunhão sempre de joelhos, e as senhoras e moças com a cabeça coberta, e jamais se aproximem dos Santos Sacramentos em veste que desdizem do respeito e reverência para com as coisas sagradas.


Dessacralização.

    Tenhamos sempre todo o respeito pelo lugar sagrado. Uma das características da Igreja Nova é a dessacralização. Condena ela os edifícios próprios para o culto, e deseja que a Religião se dissolva na vida comum do indivíduo. Sob a alegação de que tudo é sagrado, na realidade, tudo reduz ao profano. Comentando o trecho de São João, em que o Divino Mestre expulsou os vendilhões, declara Santo Agostinho que o mal não consistia em que se vendiam animais, porquanto licitamente se vende o que licitamente se oferece ao Templo. O mal estava em que a venda se fazia, por mero interesse, num lugar sagrado a si destinado a oração e ao culto divino.


Dom Antônio de Castro Mayer, retirado do livro: 40 anos de Dom Antonio de Castro Mayer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário