terça-feira, 13 de outubro de 2015

Os anjos e os demônios

A queda!




A SUMA TEOLÓGICA 
Em forma de catecismo


Anjos 
Da tentação dos Anjos

1-Em que estado Deus criou os Anjos? 
Em estado de graça.

2-Que entendeis quando afirmais que foram criados em estado de graça?
Que no primeiro instante de sua criação, receberam, conjuntamente com a natureza, a graça santificante que os fazia filhos adotivos de Deus, e por seu mérito, podiam alcançar a glória eterna. 



3-Foi necessário que os anjos merecessem a glória por virtude de algum ato livre? 
Sim, Senhor.

4-Em que consistiu aquele de seu livre alvedrio? 
Em seguir o movimento de graça que os inclinava a submeter-se a Deus por inteiro, para receberem Dele, com acatamento e ação de graças, o dom da glória que lhes havia prometido.

5-Necessitaram muito tempo para escolher, debaixo do influxo da graça, a submissão ou a rebeldia? 
Um só instante.

6-Feita a devida escolha, foram imediatamente admitidos ao gozo da Bem-aventurança? 
Sim, Senhor.


Queda dos Anjos

1-Permaneceram fiéis todos os anjos na prova meritória, a que, Deus o submeteu? 
Não, Senhor.

2-Porque recusaram alguns se submeter-se a Deus? 

Por sentimento de orgulho, por quererem ser como Deus e gozar a felicidade, independente das divinas disposições.

3-Este ato de soberba foi pecado grave? 
Foi tão grande que provocou imediatamente a ira divina.

4-E Deus, justamente indignado, que fez para castigá-los? 
Precipitou-os no inferno para que ali padeçam tormentos eternos.

5-Que nome tem os anjos rebeldes e condenados ao inferno? 

Chamam-se demônios. 



(A SUMA TEOLÓGICA, Em forma de catecismo. R.P TOMAZ PÈGUEZ, O.P.1942)

Um comentário:

  1. Sou devoto dos Santos Anjos da Guarda; mas, sempre me assaltou a seguinte dúvida: se até mesmo alguns Anjos, Criados, creio eu, na Santa Graça de Deus Altíssimo, se rebelaram contra Ele, que garantia podemos ter nós, que nascemos com o pecado original,sujeitos às imperfeições, as mais diversas,de que, estando um dia no Céu, não possamos um dia vir a ofender a Deus?

    ResponderExcluir