quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A RESPEITO DAS DANÇAS E DOS BAILES IMODESTOS.


"A respeito dos bailes basta dizer que são reuniões cujo comportamento não é nem cristão nem honesto; elas se realizam de noite, porque parece que se tem a intenção de se esconder e passar nas trevas, para ter então mais liberdade, e para ali conhecer o crime. As pessoas em cuja casa se realizam têm a obrigação indispensável de abrir sua porta sem distinção a todo o mundo, o que faz com que suas casas se tornem como lugares de infâmia e bordéis, onde pais e mães expõem suas próprias filhas a toda sorte de rapazes, que têm toda liberdade de entrar nessas reuniões, também se permitem examinar todas essas pessoas que as freqüentam e apegar-se a aquelas garotas que mais lhes agradam; conversar com elas, levá-las a dançar, afagam-nas e tomam liberdades que os pais e as mães teriam vergonha de lhes permitir em suas casas particulares.

E as meninas, pelo luxo e a vaidade com que aparecem em seus enfeites, pela pouca modéstia que se encontram em seus olhares e gestos, em toda sua pessoa, se prostituem aos olhos e aos desejos de todos os que entram nesses bailes e dão ocasião aos que são os mais moderados, a terem sentimentos muito longe dos que o pudor e a honestidade cristão deveriam inspirar-lhes.No que se refere às danças que se realizam em casas particulares com menos excesso, elas não são menos contra a boa educação do que as que se realizam com mais brilho nos bailes; porque, se um antigo pagão disse que ninguém dança quando está sóbrio, a não ser que ficou louco, o que então o espírito cristão pode inspirar acerca deste divertimento, que no dizer de santo Ambrósio, só é bom para excitar as paixões vergonhosas e em que o pudor perde todo seu brilho entre o ruído que se faz ao pular e ao se abandonar à deboche.
Este santo Padre diz que as mães que permitem a suas filhas dançarem são mães indecentes e adúlteras e não são mães castas e fiéis a seu esposo. Estas devem ensinar a suas filhas a amar a virtude e não a dança, na qual, diz são Crisóstomo, o corpo é desonrado por atividades vergonhosas e indecentes, e a alma o é muito mais ainda, porque as danças são o jogo dos demônios, e os que com elas se divertem e deleitam, são os ministros e os escravos dos demônios e se comportam como animais em vez de pessoas, porque se entregam a prazeres dos brutos."
- São João Batista de La Salle, "Regras de cortesia e civilidade cristã - Para uso das escolas"

Nenhum comentário:

Postar um comentário