quarta-feira, 11 de novembro de 2015

§ Das indulgências


793) Que é a indulgência?
A indulgência é a remissão da pena temporal devida pelos pecados já perdoados
quanto à culpa, remissão que a Igreja concede fora do Sacramento da Penitência.

794) De quem recebeu a Igreja o poder de conceder indulgências?
Foi de Jesus Cristo que a Igreja recebeu o poder de conceder indulgências.

795) De que maneira nos perdoa a Igreja a pena temporal por meio das indulgências?
A Igreja perdoa a pena temporal por meio das indulgências, aplicando-nos as
satisfações superabundantes de Jesus Cristo, da Santíssima Virgem e dos Santos, as
quais formam o que se chama o tesouro da Igreja.

796) Quem tem o poder de conceder indulgências?
O poder de conceder indulgências pertence ao Papa em toda a Igreja, e ao
Bispo, na sua diocese, na medida em que lhe é concedido pelo Papa.

797) Quantas espécies há de indulgências?
Há duas espécies de indulgências: a indulgência plenária e a indulgência
parcial.

798) Que é a indulgência plenária?

A indulgência plenária é a que perdoa toda a pena temporal devida pelos
nossos pecados. Por isso, se alguém morresse depois de ter recebido esta indulgência,
iria logo para o céu, inteiramente isento das penas do Purgatório.

799) Que é a indulgência parcial?
A indulgência parcial é a que perdoa só uma parte da pena temporal, devida
pelos nossos pecados.

800) Qual é a intenção da Igreja ao conceder as indulgências?
A intenção da Igreja ao conceder as indulgências é auxiliar a nossa incapacidade
de expiar neste mundo toda a pena temporal, fazendo-nos conseguir por meio de obras de piedade e de caridade cristã aquilo que nos primeiros séculos Ela obtinhacom o rigor dos cânones penitenciais.

801) Em que apreço devemos ter as indulgências?
Devemos ter as indulgências em muito grande apreço, porque com elas se satisfaz
a justiça de Deus e mais depressa e mais facilmente se alcança a posse do céu.

802) Quais são as condições requeridas para se ganharem as indulgências?

As condições para se ganharem as indulgências são:
1º o estado de graça, pelo menos ao cumprir a última obra, e o desapego mesmo
das culpas veniais cuja a pena se quer apagar;
2º o cumprimento das obras que a Igreja prescreve para se ganhar a indulgência;
3º a intenção de ganhá-las.

803) Podem as indulgências aplicar-se também às almas do Purgatório?

Sim, as indulgências podem aplicar-se também às almas do Purgatório quando
quem as concede declara que se lhes podem aplicar.

804) Que é o Jubileu?

O Jubileu, que ordinariamente se concede todos os vinte e cinco anos, é uma
indulgência plenária, à qual estão anexos muitos privilégios e concessões particulares,
como o poder de obter-se a absolvição de alguns pecados reservados e de
censuras, e a comutação de alguns votos.

(Catecismo de São Pio X )

Nenhum comentário:

Postar um comentário