sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Oração para o amor e a glória da Bem-aventurada


1) O Filho. Rogo-te benigníssima Mãe de Deus, Virgem Maria, que te dignes manifestar-me agora e para sempre, a mim teu pobre e débil servidor, tua misericórdia e tua suavíssima caridade, das que estiveste sempre culminada, e tu me inocule no mais profundo do coração a doçura que entesouras no peito e guardas escondida em teu sagrado seio, para que eu possa amar com pureza e integridade de sentimento, e louvar com grande devoção e acima de todas as coisas a ti, bendita Mãe, assim como teu Filho unigênito e Senhor Nosso, Jesus Cristo. Com o qual eu receberia um grande benefício, porque durante todos os dias de minha vida na terra serviria com amor e fervor de espírito a ti e a teu único Filho.

2) Virgem Maria, rosa de ouro, toda suave e bela, rogo que cheguem a ti minhas orações, que elevo com insistência. Por meio delas eu bato à porta de tua morada na casa do Senhor, confiado em tua generosa misericórdia agora e em qualquer momento de tribulação, porque é Mãe da misericórdia e através de ti o pecador alcança maior esperança de perdão. Porém tua bondade e tua piedade são maiores do que nó podemos pensar na terra, posto que estás além de todo louvor e glória dos santo, e inclusive superas aos anjos em doçura e mansidão, Virgem Bem-aventurada e Venerável Senhora.

3) Se assim não fosse, como poderia infundir-se nos miseráveis e nos pecadores uma doçura tão intensa no consolo e como poderia comunicar-se tanta esperança de perdão? Por outro lado, tu não poderias ser menos, já que levaste em teu seio durante nove meses a Jesus Cristo, fonte de infinita bondade.

4) Tu és a honra do céu, o gozo de todos os santos, a almofada revestida de ouro do Santo dos santos, o júbilo e a expectativa dos Padres antigos. Por teu intermédio, Mãe bendita e Virgem eleita de singular maneira, aos que pedem a misericórdia divina se lhes promete e concede o perdão dos pecados, a glória dos filhos de Deus e a bem-aventurança do reino dos céus.

5) Estrela luminosíssima que brilhas no céu; Rainha da glória, Senhora do mundo, nenhuma virgem cheia de celestial virtude pode se igualar à tua virginal beleza, dado que, depois de teu único Filho Jesus, és a primeira entre todos os santos e santas, assim como a mais nobre criatura que Deus Pai previu antes de todos os séculos e criou na plenitude dos tempos, para que fosses a Mãe Virgem de teu unigênito Filho, dado à luz com estupendo gozo, inefável e eterno milagre, para a salvação de todos os crentes.

6) Que todo gênero humano te louve, glorifique, venere em sumo grau e te ame intimamente com máximo júbilo do coração e com puríssimo afeto, a ti, a mais bela Rainha de todas as Virgens, ó sempre Virgem Maria, constituída como medianeira de todo o mundo. E que toda criatura do céu e da terra, que Deus criou para louvor e glória de seu altíssimo nome, eleve a ti, em ação de graças, as mais doces melodias.

---------------

de Maria nunquam satis"
"sobre Maria nunca se falará o bastante"
---------------
(KEMPIS, Tomás de. Imitación de María: Libro Cuarto, Capítulo I. pág. 109 - 111)

Nenhum comentário:

Postar um comentário