segunda-feira, 14 de março de 2016

O consolo da Virgem Maria

 
1) O Filho: Agora, Senhora minha, rogo-te que fale um pouco comigo. Abre teus lábios em nome de teu Filho, que tem te preenchido de toda graça espiritual.

2) A Mãe: Eu sou a Mãe de misericórdia, cheia de caridade e de doçura. Sou a escada dos pecadores, a esperança e o perdão dos culpados, a Consoladora dos aflitos e o gozo particular dos santos. Vinde a mim todos vós que me amam e ficarão satisfeitos em meio aos meus consolos, porque sou boa e misericordiosa para com todos os que me invocam.

3) Venham todos, justos e pecadores, e eu rogarei ao Pai por vocês. Rogarei também ao Filho para que se reconcilie convosco no Espírito Santo. Os convido a todos, os espero a todos, desejo que todos venham a mim. Não deprecio a nenhum pecador; senão, ao contrário, por um pecador que se converte, me regozijo com grande afeto junto com os anjos de Deus no céu. Porque não em vão foi derramado pelo mundo o sangue de meu Filho.

4) Aproximem-se então a mim, filhos dos homens: observem meu zelo para convosco ante Deus e ante meu Filho Jesus Cristo. Está claro: carregarei sobre mim sua ira e aplacarei com minhas fervorosas orações aquele que, como vocês sabem, hão ofendido.

5) Convertam-se e venham; façam penitência, e eu invocarei o perdão para vocês. Não esqueçam: eu estou situada entre o céu e a terra, entre Deus e o pecador; e obtenho com meus rogos que este mundo não pereça. Mas não queiram abusar da misericórdia de Deus nem de minha clemência; mas bem mantenham-se distantes de todo pecado, para que não desça sobre vós sua ira e sua terrível vingança.6) Exorto a meus filhos, insto aos que tanto amo: sejam imitadores de meu Filho e da que é vossa Mãe. Recordem-se de mim, que não posso esquecer-me de vocês, porque sinto compaixão de todos os infelizes e sou uma muito misteriosa advogada de todos os fiéis.

7) O Filho: Palavras maravilhosas, transbordantes de toda doçura celestial. Sublime voz que desce do alto como orvalho sobrenatural, trazendo alento aos pecadores e alegria aos justos; melodia do céu que se derrama na consciência dos desesperados. E quem sou eu para que a Mãe de meu Senhor fale a mim? Bendita seja, Mãe Santíssima, e sejam benditas tuas palavras. Elas são leite e mel sobre tua língua, e seu aroma é superior a todos os demais aromas.

8) Minha alma ficou profundamente comovida por tuas palavras, ó Maria. Por certo, apenas tua voz consoladora chegou a meus ouvidos, minha alma estremeceu de alegria, meu espírito recuperou vigor e todo meu coração se inundou de novo gozo, posto que hoje me anunciou coisas boas e jubilosas. Estava triste, porém agora estou feliz por tuas palavras. Tua voz é suave a meus ouvidos: eu estava oprimido e desalentado, mas agora me encontro alegre e verdadeiramente confortado.

9) Estendeste-me a mão desde acima e me tocaste; assim fiquei curado de minhas misérias. Com muita dificuldade podia falar, enquanto agora tenho ânsia de cantar e agradecer-te. Se a vida a mim havia se tornado tediosa, agora não tenho medo sequer da morte, porque sei que tu és minha advogada ante teu Filho, a cuja misericórdia me encomendo desde este momento e para cada instante de minha vida vindoura. Desde que falaste ao coração de teu desolado órfão, de imediato mudei para melhor e me sinto profundamente transformado em meu interior. Estava prostrado como quem não tem esperança, porém tu te aproximaste de mim, me infundiu consolo e alento, falando-me com grande amor.

10) A Mãe: O que há, Filho? Quem quer te causar dano? Não temas; eu me encarregarei disto. Conte comigo e com meu Filho, teu irmão, quem está à direita do Pai e é fiel mediador e intercessor por teus pecados. Deves ter total confiança n’Ele, porque é Ele quem dá a vida, é Ele quem vence a morte. Havendo assumido carne de mim no tempo, gerado pelo pai desde a eternidade, há sido enviado para a salvação de todo o mundo. D’Ele procedem a esperança e o consolo, a fé e a vitória. Por isso, recorda-te sempre de Jesus e de Maria, e não sentirás medo de nenhum inimigo.

11) O Filho: Feliz esse momento em que te dignas aproximar-te a meu coração dominado pelo desconsolo, misericordiosa Virgem Maria. Oxalá fosse mais prolongado, para poder escutar tuas palavras de alento, que com tanta intensidade me inflamam e purificam, tão logo entram em contato com meu interior e me renovam profundamente. Feliz teu seio, ó Maria, que não cessa de brindar o dulcíssimo leite do consolo. Pela abundância de graça do Menino Jesus, a quem tu amamentaste, não podes negar tua inata misericórdia a quem te a pede, e melhor, concede freqüentemente graça inclusive aos grandes pecadores.

12) Ó Mãe de imensa piedade, de grandíssima misericórdia e caridade; Virgem incomparável, amável e venerável para todos; Mãe singular do Filho de Deus, que nasceu de ti, como também Mãe universal de todos os cristãos e Mãe particular e especial em relação com o grau de devoção que abrigamos em direção a ti; Virgem Rainha do mundo e Senhora dos anjos, atraí-me a ti, para que não permaneça abaixo do peso de meus pecados. Distribua a graça, salvífico orvalho do céu, da que és Medianeira, a fim de que eu mereça conhecer que és a Mãe da graça e a fonte da misericórdia.

13) A Mãe: Eu sou a Mãe do nobre amor, do casto e santo temor, do piedoso alívio e do suavíssimo consolo. Pelo qual, ao ouvir meu nome, regozija-te de todo coração. Inclina-te com respeito e saúda-me com alegria, porque ao honrar à Mãe honras também ao Filho, que tem Deus por Pai. Eu sou Maria, a Mãe de Jesus, e este será para sempre o meu nome. E quem é Jesus? É o Cristo. O Filho de Deus vivo, o Salvador do mundo, o Rei do céu e da terra, o Senhor dos anjos e o Redentor dos fiéis, o juiz de vivos e mortos.

14) Ele é a esperança das almas boas, o consolo dos devotos, a paz dos mansos, a riqueza dos pobres, a glória dos humildes, a fortaleza dos débeis, o caminho dos extraviados, a luz dos cegos, a bengala dos aleijados, o alívio dos oprimidos, a ajuda dos atribulados e o refúgio particular de todos os bons. Bendiga o Filho com a Mãe, e serás amado pelo Pai. Toda vez que me dê atenção, rende-Lhe honra e glória, porque sua glória é minha alegria, e a homenagem tributada a Ele é um elogio dirigido a mim. Ponha a mim, assim como Jesus, como selo sobre teu coração, como selo sobre teu braço. Se estás de pé ou sentado, se rogas, lês, escreves ou trabalhas, que Jesus e Maria estejam com freqüência em seus lábios e sempre em teu coração.

15) O Filho: Que te sirvam todos os povos, todas as nações e todas as línguas. Que todas as criaturas se ajoelhem ante ti. Que o céu diga: “Alegra-te, ó Maria”. Responda a terra: “Ave para sempre e... ainda depois”. Que todos os santos glorifiquem teu nome, e que todos os devotos vibrem de júbilo diante de ti e do Cordeiro, Jesus Cristo, teu Filho e Senhor nosso. Amém.

---------------
“de Maria nunquam satis"
"sobre Maria nunca se falará o bastante"

---------------
(KEMPIS, Tomás de. Imitación de Maria: Libro Primero, Capítulo II. pag. 17 - 23.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário