quarta-feira, 25 de maio de 2016

ESCADA DE OURO PARA O CÉU

S. Perpétua estava no cárcere, em Cartago. Após vários dias de atrozes sofrimentos, disse-lhe um irmão seu que rezasse para que Nosso Senhor lhe revelasse se teria de sofrer o martírio ou se seria libertada. A santa recolheu-se em oração e teve uma visão que ela mesma conta.
— Vi, diz ela, uma escada de ouro, de altura prodigiosa, que ia da terra ao céu, mas tão estreita que só uma pessoa de cada vez podia subir; os dois lados da escada eram flanqueados por espadas cortantes, lanças, foices, punhais, facões, de sorte que, se alguém subisse distraidamente e sem ter os olhos fitos para o alto, não escaparia de ser dilacerado por aquelas armas e deixaria ali pedaços de carne. Aos pés da escada achava-se um dragão, que estava pronto a lançar-se contra todo aquele que se aproximasse para subir.
A terrível visão verificou-se no cruel martírio que a mesma Santa teve de suportar; mas algo semelhante sucede a todo cristão, pois que ninguém chega ao céu senão através de provas e tentações duríssimas.

(Tesouro de exemplos do padre Francisco Alves, Número 79)

Nenhum comentário:

Postar um comentário