terça-feira, 19 de julho de 2016

A REALIDADE DO PURGATÓRIO – VII (FINAL)



Como um menino pobre chegou a bispo, a cardeal e a santo
São Pedro Damião perdeu a seu pai e mãe ao nascer.
Um de seus irmãos o adotou, mas o tratava com aspereza, forçando-o a trabalhar muito duro e alimentando-o muito mal e com escassa roupa.
Um dia encontrou uma moeda de prata, que representava para ele uma pequena fortuna. Um amigo lhe aconselhou que a usasse para si mesmo, pois o dono não poderia ser achado. Para Pedro era difícil estabelecer em que gastaria, já que tinha todo tipo de necessidades. Mas trocando de pensamento em sua jovem mente, decidiu que o melhor que podia fazer era pedir uma Missa pelas Almas do Purgatório, em especial pelas almas de seus queridos pais.
À custa de um grande sacrifício, ele transformou o seu pensamento em feitos e as Missas foram oferecidas.

As almas do Purgatório devolveram seu sacrifício mais generosamente. Desde esse dia em adiante notou uma grande mudança em seu destino. Seu irmão maior o chamou à casa onde ele vivia, e horrorizado pelo maltrato que padecia, o levou a viver consigo. Ele o tratou como ao seu próprio filho, e o educou e cuidou com o mais puro afeto.
Bênção sobre bênção, os mais maravilhosos talentos de Pedro saíram à luz, e foi rapidamente promovido ao sacerdócio; algum tempo depois foi elevado à dignidade de bispo, e finalmente, Cardeal.
Além do que, muitos milagres atestam sua santidade, tanto que após sua morte foi canonizado e declarado Doutor da Igreja.
Estas maravilhosas graças vieram a ele depois de uma Missa oferecida pelas Santas Almas.
Que nossos corações se unam para socorrer nossos irmãos da Igreja padecente! Paz e Bem!

[FIM]

Fonte: http://exortacaoeavisos.spaceblog.com.br/1724033/Leia-me-ou-lamenta-o-Direcionado-com-urgencia-as-almas/

Nenhum comentário:

Postar um comentário