terça-feira, 20 de junho de 2017

Meditação – Mês Sagrado Coração de Jesus – 20º dia

Vamos ao calvário, ali acharemos o Coração de Jesus morrendo por todos.

    Aproxima-se a hora da morte de Jesus. Contempla-o, alma cristã, seus olhos se obscurecem, sua bela face empalidece, seu Coração bate mais lentamente, seu corpo sagrado abandona-se a morte. Jesus vai pois dar o último suspiro. Vinde, anjos do céu, vinde assistir a morte do vosso Deus. E vós, ó Maria, Mãe das dores, aproximai-vos da Cruz, erguei os olhos para Vosso Filho, que vai expirar. Já nosso Redentor permite que a morte venha feri-lo: “Vem, ó morte, diz-lhe, faze teu ofício, corta-me o fio da vida e salva minhas ovelhas.” Nesse momento a terra treme, os túmulos se abrem, o véu do templo rasga-se. Logo, abatido pela violência das dores, o Salvador sente desfalecer suas forças; o calor natural o desampara; sua respiração para; seu corpo se alue; ele solta de seu Coração aflito um profundo suspiro; sua cabeça cai sobre o peito, abre a boca e expira! Sai, ó bela alma de meu Salvador, sai e vai nos abrir o paraíso até agora fechado para nós. As pessoas presentes, observando que ele não faz mais movimento, dizem “Ele morreu! Ele está morto!”. Maria ouve estas palavras e diz a seu turno: “Ah! Meu Filho está morto!” Ele morreu! Ai! Quem morreu? O autor da vida, ó Filho único de Deus, o Senhor do universo. Ó morte, que assombra os céus e pasma a natureza! Um Deus morrer por suas criaturas! Ai! Quem então o conduziu a morte? É seu Coração, é seu amor. Ó caridade infinita! Um Deus que se imola inteiramente, sacrifica suas delícias, sua honra, seu sangue, sua vida, por quem? Pelas criaturas ingratas.   Ó minha alma, eleva os olhos e contempla o Homem Deus crucificado; vê o divino Cordeiro imolado sobre o altar da dor, é o Filho amadíssimo do Pai eterno, ele morreu por amor de ti! Vê como ele tem os braços abertos para ti receber, a cabeça inclinada para te dar o ósculo da paz, o lado aberto para te dar entrada  no seu Coração! Que dizes? Mereces ser amado um Deus tão bom e amante? Ouves que teu Senhor te diz do alto da Cruz? “Meu filho, vê se no mundo inteiro alguém te dá provas de mais amor do que eu, que sou teu Deus.”
   Por esta morte Jesus Cristo fez desaparecer tudo o que nossa morte tinha de horrível. Antes a morte era um suplício infligido a rebeldes; mas pela graça e pelos merecimentos de nosso Salvador, tornou-se sacrifício de tal maneira agradável a Deus, que, unindo-a a morte de Jesus Cristo, nós nos tornamos dignos de ir gozar da glória de Deus que ele também goza.
    Assim, graças a morte de Jesus Cristo, nossa morte cessou de ser motivo de dor e temor; o Coração de Jesus converteu-a em meio de passarmos das misérias deste mundo para as delícias inefáveis do céu.
    Dai vem que os justos olham a morte não com temor, mas com alegria. Santo Agostinho diz que aqueles que amam a Jesus Crucificado, suportam a vida com paciência e recebem a morte com prazer. E a experiência ordinária faz ver que as pessoas virtuosas, que tem mais que sofrer durante a vida, por causa das perseguições, tentações, escrúpulos ou outras coisas incômodas, são as que Jesus Crucificado consola mais em seus últimos momentos.
   Oh! Que duro era morrer antes da morte de Jesus Cristo! Mas por esta morte tão salutar para nós, o inferno foi vencido, a graça foi comunicada as almas, Deus se reconciliou com os homens, e a celeste pátria foi aberta a todos que morrem na inocência ou penitência.
    Procuremos, pois, almas cristãs, em quanto vivemos neste exílio, procuremos olhar a morte não como desgraça, mas como fim de nossa peregrinação tão cheia de angústias e perigos; olhemo-la como a porta da eterna felicidade que esperamos obter um dia pelos merecimentos do Coração tão caridoso de Jesus.
 Prática
Oferecer-me-ei a Deus protestando querer morrer no tempo e da maneira que lhe agradar, e rogando-lhe pelos merecimentos infinitos do Coração de Jesus, fazer que eu saia desta vida em estado de graça.
Afetos e Súplicas

    Ó meu Jesus, recordai-vos que prometestes atrair a vós todos os corações quando fosseis elevado na cruz. Eis aqui meu coração; entercido a vista de vossa morte, ele não quer mais vos resistir; dignai-vos atrai-lo completamente a vosso amor. Por mim morrestes, meu Jesus, e por isso só para vós quero viver. Ó dores de Jesus, ó ignominias de Jesus, ó morte de Jesus, ó amor de Jesus, fixai-vos no meu coração; vossa lembrança esteja sempre nele presente para me estimular e inflamar continuamente no amor a Jesus. Ó Pai eterno, pelos merecimentos de Jesus, vosso divino Filho, morto por amor de mim, usai de misericórdia comigo. Minha alma, não percas a confiança por causa dos pecados que cometeste. Deus mesmo é que enviou seu Filho a terra para te salvar; e este Filho de Deus se ofereceu voluntariamente em sacrifício para expiar tuas faltas. Ah! Meu Jesus visto que para me perdoar não poupastes a vós mesmo, inclinai para mim vossos olhos hoje tão afetuosamente como no dia em que agonizastes por mim na cruz; e perdoai-me especialmente a ingratidão de que me tornei culpado para convosco no passado, pensando tão pouco em vossa Paixão e no amor de que então me destes prova. Eu vos agradeço me terdes mostrado, através de vossas chagas e membros lacerados, os ternos afetos de vosso Coração para comigo. Desgraçado de mim, se, depois de tal favor, cessasse de vos amar, ou se amasse outro objeto mais do que a vós. Permiti que eu vos diga com vosso fervoroso servo S. Francisco de Assis: Morra eu por amor de vosso amor, ó meu Jesus, que vos dignastes morrer por amor de meu amor! Ó Coração de meu Redentor, feliz morada das almas amantes, não vos digneis de receber também minha pobre alma? Ó Maria, Mãe das dores, recomendai-me a vosso Divino Filho, cujo coração consumiu de amor para comigo. Contemplai essas carnes em pedaços, vede seu precioso sangue derramado por mim, e conclui quanto lhe é agradável que lhe recomendeis minha salvação. Minha salvação é amá-lo; obtende-me então o amor a Jesus Cristo mas um amor ardente e eterno.

Oração Jaculatória
    Ó meu Amor Crucificado, desde já vos recomendo minha última hora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário