quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Meditação para o Dia 16 de Janeiro

Resultado de imagem para sofrimento
Nosso Senhor prometeu ouvir todas as nossas orações. “Pedi e recebereis; batei e se vos abrirá”. Que belas promessas e parábolas sobre a oração, as quais tanto nos animam e nos excitam à confiança! Entretanto, como Deus é Pai e melhor do que nós sabe o que é bom para a nossa salvação eterna, nem sempre atende às nossas preces. Por quê? Onde estão as Suas promessas Divinas? Ah! Não sabemos o que pedimos. Um pai extremoso dará ao filhinho travesso, para brincar, um revólver carregado, uma faca, uma navalha? A criança chora, teima, mas não pode ser atendida. Seria uma crueldade atendê-la.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Meditação para o Dia 15 de Janeiro

Resultado de imagem para sofrimento

Não sejamos tão impacientes no sofrimento. A impaciência duplica-nos a dor. O ferido necessita de repouso. Quanto mais o enfermo se agita, arranha, coça e mexe as feridas, tanto pior. Sofre mais e até se arrisca a uma infecção, que pode ser fatal. Dá-se o mesmo com as feridas da alma, as feridas do coração. Quando elas aparecem, vamos logo ao Médico Divino e Ele, tão misericordioso, há de pensá-las carinhosamente, derramando sobre as mesmas o bálsamo suavíssimo do seu Amor.
“Vinde a Mim, diz-nos Ele. Eu vos aliviarei”
  • segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 14 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrimento

    Há certos dias em que tudo parece estar conjurado contra nós, fazendo-nos sofrer. Desde cedo, os espinhos! Esquecimentos, desprezos, indiferença dos amigos, repreensões imerecidas, contratempos, dores físicas, mal-estar, cansaço! Ai, Jesus, que tédio, que dia triste e sombrio! Nessas ocasiões precisamos ter coragem e abraçar a cruz com generosidade. Não queremos penitências. Horrorizam-nos os cilícios, disciplinas e jejuns. Haverá jejum mais difícil do que se impõe à língua, quando ela quer queixar-se e até blasfemar?

    domingo, 13 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 13 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrimento

    Aqui achamos horroroso o pouco que sofremos. Gememos, e tanta blasfêmia nos vem ao pensamento, e quase nos brota dos lábios, na hora das provações! E é tão pouco o que sofremos, tão pouco! Que nos reserva, entretanto, Nosso Senhor, no Paraíso? A felicidade eterna! Isto será, porventura, pouco? Somos, na verdade, insensatos e injustos, quando nos queixamos demais do sofrimento. Não sabemos medir a desproporção entre a recompensa que nos está reservada no Céu e o trabalho que, para merecê-la, somos chamados a realizar nesta vida. Os santos, já neste exílio abrasados no amor Divino, tão bem compreendiam esta verdade que se apaixonavam pelo sofrimento. Quando deixarmos o desterro penoso desta vida efêmera e, talvez, após o martírio das chamas expiatórias, chegarmos ao Céu, à Pátria, e lá ouvirmos a doce melodia dos Anjos, o cântico eterno, e a felicidade que Deus preparou para seus eleitos, e extasiarmos diante daquilo que os olhos nunca viram, os ouvidos nunca ouviram, haveremos de bradar:
    “Ah! Senhor! Senhor! Tão pouco o que sofremos e tão grande a recompensa! Jesus! Por que não sofremos ainda mais por Vosso Amor?…”

    sábado, 12 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 12 de Janeiro

    Resultado de imagem para santo Cura d’Ars

    O santo Cura d’Ars, pouco tempo antes de morrer, exclamou:
    “Como a vida é triste! Quando vim para a paróquia d’Ars, se tivesse previsto os sofrimentos que me esperavam, morreria de apreensão”
    Há muita gente que pode dizer como o santo, depois de ter abraçado um estado de vida penoso, como, por exemplo, o dos casados. E há momentos, Senhor, em que o fardo da vida é tão pesado! Sentimos necessidade de desabafar o coração, suspirando:
    “Como a vida é triste!”

    sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 11 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrer imagens piedosas

    Muita gente pensa ter a bênção de Deus só quando prospera, goza a vida e não tem ocasião de sofrer. É um engano, diz Santo Afonso de Ligório, porque é na adversidade e não na prosperidade que Deus prova a fidelidade de seus servos e separa o trigo da palha. Quem nas penas se humilha e se resigna à vontade de Deus, é o trigo destinado ao Paraíso. O que se orgulha e se impacienta, depois abandona a Deus, é a palha destinada ao inferno.

    quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 10 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrer imagens piedosas

    As contrariedades e pequenos aborrecimentos de cada dia constituem o que Santa Teresinha chamava martírio de alfinetadas. Custam mais, às vezes, do que os grandes golpes. Ah! Mas são tão preciosas essas pequeninas cruzes! Nem sempre teremos ocasião de sofrer grandes provações e o martírio, mas teremos, todos os dias, a cada momento, os pequenos sacrifícios. Constantemente renovados, estes nos fornecerão quotidianamente muitas ocasiões para a prática das mais raras e sólidas virtudes, tais como a caridade, a paciência, a doçura, a humildade de coração, a benignidade, a renúncia ao nosso humor, etc. E essas pequenas virtudes quotidianas praticadas fielmente nos farão uma rica messe de graças e de méritos para a eternidade.

    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 09 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrer imagens piedosas

    A adversidade nos assusta. Somos tão pusilânimes! Ela é um remédio amargo que o Médico Celeste nos prescreve para curar-nos dos males que acompanham a prosperidade.
    “A prosperidade, diz São Francisco de Sales, tem atrativos que encantam os sentidos e adormecem a razão. Ela nos faz mudar imperceptivelmente de vida, de tal sorte que nos apegamos aos dons e nos esquecemos do Benfeitor” (1)
    Correr-nos tudo bem na vida nem sempre é bom sinal. Cuidado! O Padre Jerônimo perguntou um dia a Santo Inácio como alcançar caminho mais curto da perfeição e do Céu.

    terça-feira, 8 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 08 de Janeiro

    Resultado de imagem para sofrer imagens piedosas

    A adversidade é uma lembrança de Deus. Quando Ele a dá, Deus nos cumula de graças escolhidas. É ela o caminho mais rápido seguro do Céu. A prosperidade é para temer.
    “A ciência dos santos, escreveu Santo Afonso, consiste em sofrer constantemente por Jesus Cristo. É pelo sofrimento que mais prontamente nos santificamos. Às grandes almas reserva Deus grandes obras, em grandes provações. Todas as obras Divinas têm o selo da cruz. As provações eram para os santos o sinal mais certo das predileções Divinas”

    segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 07 de Janeiro

    Resultado de imagem para santa teresinha imagens piedosas
    São três os graus da conformidade com a vontade de Deus. No primeiro grau, a alma sofre com paciência; mas preferiria não sofrer. Não é isento de queixa, embora acompanhada sempre do estribilho: Não pode ser!… Paciência! Deus assim quis! Seja feita a Vontade de Deus! Já é agradável a Nosso Senhor a alma assim resignada, mas ela se acha ainda na via do temor e da imperfeição. No segundo grau, o sofrimento é acolhido como um hóspede do Céu, sendo reconhecido o seu valor e as vantagens que traz para o nosso adiantamento. Mas há ainda alguma queixa. A natureza não pode ainda dominar-se inteiramente. Entretanto, a alma se conserva em paz e bendiz a Mão Divina que a fere. Já se apresenta mais perfeita. No terceiro grau é alcançado o ideal da perfeição, que consiste na santidade. Procura-se, ama-se o sofrimento. A alma se alegra porque sofre e pode dizer, como Santa Teresa: Sofro, porque não sofro. O anjo do Carmelo de Lisieux escrevia à sua irmã:
    1. “Tenho necessidade de esquecer a terra. Aqui tudo me aborrece e só encontro uma alegria, a de sofrer, e essa alegria ultrapassa a toda alegria” (1)

    domingo, 6 de janeiro de 2019

    Meditação para o Dia 06 de Janeiro

    Imagem relacionada

    Deus tem desígnios insondáveis sobre nós. Só ele sabe o que necessitamos. O sofrimento que, às vezes, tanto nos revolta, é, podemos crê-lo, misericórdia, pura misericórdia Divina. Na Eternidade louvaremos mil vezes a mão que nos feriu. Dor bendita! Digamos com Santo André:
    “Ó boa cruz!”
    Peçamos a Nosso Senhor que se cumpra a Sua Santíssima Vontade.